domingo, maio 22, 2011

REVOLUÇÃO FRANCESA

                                                             REVOLUÇÃO FRANCESA

                        A França no século XVIII enfrentava uma conjuntura de extrema iniqüidade social desde a época do Antigo Regime. Estava desmembrado em três Estados: O alto clero, a nobreza e o terceiro Estado que era constituído pelos trabalhadores conhecidos por camponeses. O terceiro Estado era quem sustentava todo o amparato clerical e o luxo da nobreza. O Estado Francês  não possuía democracia, os trabalhadores não tinham direitos de voltar e de protestar contra qualquer resolução do Rei. Aqueles que divergissem eram condenadas a Bastilha, que era a carceragem política da monarquia ou levados a guilhotina.
                       O clero também não pagava tributo, a nobreza era representada pelo Rei, Condes, Famílias e Marquezes. Entretanto a cada dia agravava a situação dos desempregados que passavam por inópias e acrescia o contigente de mendingos nas urbes francesas. O dia-a-dia dos operários e camponeses era de extrema necessidade, juntamente com a burguesia esta possuia uma condição melhor. Mesmo assim ambos batalhavam por melhores condições e participação tanto política e econômica e nas deliberações do Estado.
                        As circunstâncias economica-social induziu a população sair as ruas com desígnio de assumir o poder e derrubar a monarquia que era conduzida pelo Rei Luis XVI. O marco que tornou a Revolução Francesa conhecida foi a queda da Bastilha em 14/07/1789 que representava o símbolo de domínio da monarquia francesa.
                        “Liberdade, Igualdade e Fraternidade” era o slogan que os revolucionários pregavam. Apos a tomada da Bastilha muitas famílias abandonaram a França juntamente com o Rei e sua família. O rei e sua família foram capturados e encarcerados, sendo guilhotinados no ano de 1793. Porém o clero também não saiu impuni, muitos domínios da Igreja Católica foram confiscados durante aquele período. Em 1789 no mês de agosto a Assembléia Constituinte cancelou os direitos feudais e ao mesmo tempo  promulgou a Declaração dos Direitos do homem. A declaração dos direitos humanos trouxe avanços sociais, dando igualdades e garantindo a participação de toda as classes sociais.
                      Após a insurreição o Terceiro Estado se converteu em partido e aparecem os primeiros embatis. Nascem os partidos conhecidos por Gerondinos que representavam a elevada burguesia e não desejava a participação dos trabalhadores. Por outro lado surgem os Jacobinos que representava os proletários e artesões. Eram comandados por Robispierre e Saint-Just. Incide em dizer que eram radicais e defendiam alterações que favorecessem as camadas menos favorecidas.
                     Em 1792 Robispierre, Marat e Dalton tomam o poder e prescreve que qualquer indivíduo que praticar rebeldia ao novo governo fossem finados. Esta época foi distinguida pela violência e radicalização política. Porém em 1795 o partido dos gerondinos se estabelessem no poder e uma nova liderança é implantada na França. É lavrada uma nova constituição que é aprovada, garantindo completos poderes a burguesia ampliando seus direitos e políticos. Após o golpe conhecido por 18 de Brumário de 1899 o General Napoleão Bonaparte toma posse com o objetivo de conter a inconstância social, e implanta uma nova ditadura na França.
                   Os episódios que sucederam na França no Antigo Regime foi de amplo valor para a mutação da história e de novos denodos sociais. Marcou o fim do Regime Absolutista e da burguesia. A sociedade ganhou mais autonomia e direitos igualitários. Os trabalhadores adquiriram diversos benificíos. Contudo a burguesia foi quem geriu o processo de garantir as mudanças e a abertura para um moderno sistema conhecido por Capitalismo. A Revolução Francesa também Influenciou a independência de alguns países até mesmo a inconfidência Mineira tendo como revolucionário Tiradentes. Deste modo  a Revolução Francesa abrangeu a participação, tanto da pequena burguesia e dos trabalhadores do campo e artesãos que residiam nas cidades.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário